Rinoplastia: o guia completo e atualizado sobre a cirurgia de nariz [2022]

Rinoplastia: o guia completo e atualizado sobre a cirurgia de nariz [2022]

Por Dr. Erick Oliveira dezembro 13, 2021 Rinoplastia

A Rinoplastia é o procedimento estético mais realizado pelos brasileiros, ultrapassando até mesmo a lipoaspiração. No entanto, há muitas dúvidas e mitos sobre o assunto, o que pode gerar insegurança nos pacientes.

Diante disso, decidimos produzir um conteúdo completo sobre o tema. O objetivo é que todos tenham acesso a uma fonte de informação confiável e atualizada sobre a cirurgia do nariz e possam estar seguros de sua decisão. 

A seguir, você encontra tudo o que precisa saber sobre a Rinoplastia, em uma linguagem descomplicada e objetiva. Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas!

O que é Rinoplastia?

o que é rinoplastia

A Rinoplastia é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo reparar alterações no nariz, com a finalidade de tornar o rosto mais harmônico. Além disso, a cirurgia no nariz pode ser usada para corrigir imperfeições que afetam a qualidade de vida do paciente.

A palavra rinoplastia tem origem grega, em que “rino” diz respeito à nariz e “plastia” vem do termo grego “plastós”, traduzido como estética ou cirurgia plástica. Assim, fica clara a sua principal finalidade.

Sem dúvidas, esse é um dos procedimentos mais procurados no mundo. No Brasil, ele vem se popularizando cada vez mais, principalmente devido ao maior acesso a informações confiáveis e à qualificação dos profissionais da área.

O Dr. Erick Oliveira (especialista em rinoplastia), por exemplo, é cirurgião plástico pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica há mais de 10 anos. Além disso, realizou Fellow para especialização em Rinoplastia nos EUA, em um dos maiores centros de formação para cirurgia de nariz do mundo.

Tipos de Rinoplastia

Tipos de Rinoplastia

Ao contrário do que muitos pensam, há diversos tipos de Rinoplastia. Na prática, estamos falando de técnicas, que podem ser combinadas entre si, e que garantem o resultado esperado.

Elas levam em consideração diversos aspectos, como as queixas e necessidades individuais do paciente, o formato do nariz e, claro, a avaliação criteriosa realizada pelo cirurgião plástico. Entenda melhor a seguir!

Rinoplastia Estética

A Rinoplastia Estética é o tipo mais conhecido no mercado. Quase todo mundo que escuta falar nesse procedimento, pensa em seu resultado estético, ou seja, na harmonização da face.

Porém, ainda é possível encontrar outras divisões dentro dessa classificação. Afinal, os objetivos estéticos de cada paciente variam bastante e podem ser, por exemplo:

  • rinoplastia de reduçao — reduz algum ponto da estrutura do nariz, como tecidos ósseos e a cartilagem;
  • rinoplastia de aumento — aumenta alguma estrutura para melhorar a harmonia facial, como em homens que apresentam perfil muito retilíneo;
  • correção de “giba” — remodela o dorso do nariz com a retirada daquele “calinho” ósseo ou de cartilagem sobre o nariz;;
  • rinoplastia para elevação ou diminuição da ponta nasal — eleva ou diminui  a extremidade do nariz, projetando-a para melhor harmonia.
  • remodelação da ponta nasal –  altera o formato das pontas bulbosas, em caixote, desviada para direita/esquerda, muito fina, muita larga ou hiper/hipo projetada
  • cirurgia das asas do narizalectomia – remodela as narinas assimétricas ou muito grande ou espremidas para um formato mais natural.

É interessante dizer que é possível realizar mais de um tipo de uma só vez. Tudo isso é avaliado e decidido em conjunto com o médico, nas consultas que antecedem o procedimento cirúrgico.

Rinoplastia Funcional

A rinoplastia funcional é o procedimento mais executado no Brasil. Nesse caso, além de correções estéticas, é possível intervir em alterações funcionais existentes nas narinas que comprometem a respiração do indivíduo.

É importante dizer que existem diversas subclassificações de rinoplastias funcionais. Selecionamos algumas para que você consiga entender esse tipo de cirurgia:

  • rinosseptoplastia — é feita a correção do desvio de septo, juntamente com melhorias estéticas;
  • rinoplastia com correção da hipertrofia dos cornetos — corrige problemas que prejudicam a passagem do ar nas narinas e trata obstrução nasal persistente.

Rinoplastia Étnica

A Rinoplastia Étnica á aquela que busca alterar determinados traços relacionados à origem étnica que o paciente considera excessivamente marcantes. Nesse caso, busca-se harmonizar o rosto sem perder características ancestrais.

Quando bem realizada, essa cirurgia corrige o que incomoda, mas não gera perda de personalidade. Afinal, o objetivo da rinoplastia não é “criar novos rostos”, mas aperfeiçoar e corrigir detalhes.

Esse procedimento é muito procurado por pacientes com asas nasais muito largas, com dorsos curvos ou com a ponta projetada para baixo.

Rinoplastia Secundária

A Rinoplastia Secundária, também chamada de Revisional, é destinada a pacientes que já passaram por um procedimento há, pelo menos, um ano.

Ela é muito útil quando, após a total cicatrização, a função respiratória fica abaixo do esperado ou quando o resultado estético não agrada — por imperícia técnica, evolução ruim dos tecidos de cicatrização,  preenchimentos inadequados, efeitos deletérios da cocaína ou outras drogas específicas, pela falta de cuidado do paciente no pós-cirúrgico ou por acidentes.

Destaca-se que a segunda intervenção é mais complexa e exige muito mais habilidade do cirurgião plástico. Isso ocorre porque, como resultado do primeiro procedimento, é possível que faltem cartilagem e tecidos para manusear, além de cicatrizes profundas.

Em muitos casos, é necessário recorrer a enxertos de cartilagem. Quando isso acontece, o material é extraído de outra parte do corpo do paciente, como orelhas , costelas ou o próprio septo nasal.

Rinoplastia Pós-traumática

A Rinoplastia Pós-traumática, como o nome sugere, é feita em pessoas que sofreram algum trauma na face que afetou a estrutura nasal. Assim, ela pode ter um objetivo apenas estético, funcional ou ambos.

Esse tipo de cirurgia também é indicado para tratar deformidades congênitas. É o caso de bebês que nascem com fenda labial, nasal ou palatal e que podem realizar a cirurgia antes de completarem 1 ano, recuperando qualidade de vida.

Como é a incisão (corte) na Rinoplastia? (como funciona o procedimento)

Como é a incisão (corte) na Rinoplastia (como funciona o procedimento)

Muitas pessoas têm dúvidas sobre como funciona o “corte” no procedimento de Rinoplastia. Entender como ele é realizado é importante, pois pode te deixar mais tranquilo e seguro dessa decisão.

Assim sendo,primeiramente você precisa saber que existem duas táticas  distintas para se realizar a rinoplastia. Após avaliação precisa, o cirurgião faz todo o planejamento e define qual das abordagens é a mais indicada. Entenda um pouco mais sobre elas!

Abordagem (rinoplastia) Aberta

Na abordagem (rinoplastia) Aberta é feita uma pequena incisão no nariz na coluna entre as duas narinas, bem no meio e na porção inferior do nariz e logo em seguida, prolongamentos laterais ao redor dessas mesmas aberturas do nariz. Após o corte, é possível levantar a pele e os tecidos para que o médico consiga visualizar melhor a região e realizar as intervenções necessárias.

O método é extremamente seguro e permite movimentos mais amplos. Além disso, como o corte é estratégico, as cicatrizes são mínimas e quase invisíveis.

Hoje em dia, a abordagem aberta é de preferência pela grande maioria dos cirurgiões, pois permite observar e avaliar diretamente a estrutura nasal e então modificá-la com mais precisão.

Rinoplastia Fechada

Ao contrário da primeira, a Rinoplastia Fechada não requer cortes externos no nariz. Nesse caso, todo o procedimento é realizado por meio de incisões internas. Assim, o cirurgião separa a pele do osso e da cartilagem e realiza as intervenções sem uma visão direta.

É interessante deixar claro que esse método não é indicado em todos os casos. Ele é mais utilizado quando o objetivo é realizar reestruturações pequenas ou pequenas cirurgias funcionais, já que não há muita mobilidade. Além disso, a recuperação é mais rápida e sem cicatrizes aparentes.

Quais são os tipos de rinoplastia?

Quais são os tipos de rinoplastia?

A grosso modo, temos duas modalidades cirúrgicas: RINOPLASTIA CONVENCIONAL e RINOPLASTIA ESTRUTURADA.

Rinoplastia convencional

A rinoplastia convencional, também conhecida como técnica redutora ou Cirurgia de Josseph & Peck , é a técnica mais utilizada ainda hoje no Brasil.  Seu tratamento implica em ressecções das cartilagens da ponta e dorso nasal normalmente realizadas ainda por via intranasal, isto é, abordagem fechada. 

O Dorso nasal também é tratado nessa técnica para retirada daquelas imperfeições em cúpula(giba nasal) com sua ressecção ou raspagem, ocasionando frequentemente deformidades conhecidas como  teto aberto (“open roof), que obriga a realização da osteotomia (fratura) lateral. 

Esses procedimentos, realizados sem visualização completa das estruturas remanescentes, são imponderáveis e os resultados imprevisíveis a longo prazo.

Para o seu domínio completo, a técnica de Joseph necessita de uma longa curva de aprendizado. Tais fatos propiciaram o aparecimento de inúmeras deformidades secundárias, tanto estéticas como funcionais. 

Mesmo quando corretamente executada, em sua grande maioria de casos, a técnica reducional produz resultados estigmatizados e facilmente percebidos até mesmo por leigos. 

Rinoplastia Estruturada

Rinoplastia Estruturada

É uma técnica de cirurgia de nariz para fins estéticos e funcionais, desenvolvida a partir dos anos 90 nos EUA, permitindo resultados mais previsíveis e consistentes. Ela permite, também, consertar problemas de uma nariz mal operado, cirurgias mal sucedidas e abordagem estética mais personalizada, isto é, fugindo das cirurgias estigmatizantes(com cara de plástica) da técnica reducional ou convencional.

Quais as vantagens para o paciente na rinoplastia estruturada? 

É uma cirurgia muito mais previsível e consistente, pois permite ao cirurgião modelar as cartilagens e osso de forma conservadora, estabilizando e ajustando o esqueleto em busca da forma desejada.

A rinoplastia estruturada é mais previsível ?

Sim, pois partimos de uma reconstrução do tecido osteocartilaginoso, isto é, tecido que sustenta o nariz logo abaixo da pele. Seguindo sistematicamente o que foi planejado no consultório com a paciente. “É como num filme, entramos no centro cirúrgico com o script de tudo que foi planejado e o seguimos passo a passo.”

Como é a cirurgia de rinoplastia estruturada? 

90% dessa cirurgia o procedimento é realizado pela abordagem aberta (rinoplastia aberta), isto é, com abertura do nariz em sua base e exposição completa do esqueleto nasal. Assim aumentamos nosso poder analítico, visualizando todo o esqueleto nasal e podendo assim identificar corretamente a causa de qualquer deformidade. 

Como é feita a cirurgia plástica de Rinoplastia?

Como é feita a cirurgia plástica de Rinoplastia?

Não há como negar que a Rinoplastia é uma das intervenções cirúrgicas mais complexas da medicina. Afinal, é preciso lidar com uma estrutura tridimensional, localizada no meio do rosto, essencial para a identidade e beleza do paciente.

Mesmo que as alterações sejam sutis, os resultados são perceptíveis na fisionomia e na função respiratória. Daí a importância de se escolher um profissional qualificado e especialista nesse tipo de cirurgia.

Agora que você já entende o básico do procedimento, podemos partir para a parte prática. Afinal, quais as etapas da Rinoplastia? Preparamos um breve resumo que te ajuda a entender tudo o que acontecerá. Acompanhe!

Anestesia

A primeira etapa da cirurgia é o momento em que o médico limpa a região e aplica a anestesia. Portanto, o paciente só sentirá a picada da injeção e, depois, não sofrerá com nenhuma dor ou incômodo durante todo o procedimento.

Incisão

Assim que a anestesia surte efeito, o cirurgião fará as incisões necessárias. Lembrando que a localização dos cortes depende da técnica escolhida anteriormente e em conjunto com o paciente.

Correções

Esse é o momento em que as correções são realizadas. O processo é minucioso e exige muita experiência e conhecimento, já que o nariz precisa ser remodelado e ainda manter suas funções respiratórias perfeitamente.

Finalização do procedimento

Depois de todas as intervenções, o médico fechará as incisões. Normalmente, os cortes internos são suturados com fios que o próprio organismo absorve, eliminando a necessidade de retirá-los.

Além disso, é possível colocar um tampão de silicone, para ajudar no processo de cicatrização e dar mais sustentação ao nariz, e curativos externos.

Como funciona o pós-operatório da Rinoplastia?

Como funciona o pós-operatório da Rinoplastia?

Todo procedimento cirúrgico é invasivo, ainda que os impactos sejam mínimos. Em geral, as pessoas se assustam com relatos e fotografias e podem ter uma impressão equivocada do pós-cirúrgico da Rinoplastia.

O essencial é entender que o processo de recuperação não é longo e depende muito do próprio paciente. Seguir as orientações médicas, tomar as medicações e guardar repouso são os primeiros passos para passar por esse período sem sofrimento.

Lembrando que, nos primeiros dias, é provável que você sinta dificuldade de respirar pelo nariz. Isso é normal, já que a estrutura pode estar inchada, assim como a região dos olhos — o grau do edema varia muito. 

Cuidados importantes para sua recuperação

Existem algumas práticas que garantem uma recuperação mais rápida e tranquila. É muito importante ser disciplinado e cumprir tudo o que o médico pedir, pois isso influencia até mesmo na consolidação do resultado.

Repouso absoluto

Nos primeiros três dias após a cirurgia, é indispensável o repouso absoluto. Isso significa que você não deve trabalhar ou fazer atividades físicas e tarefas do cotidiano que exijam muito esforço. Programe-se para ficar descansando e planeje com sua família como será esse período. 

A partir do terceiro dia, após o período mais intenso de inchaço nasal, você já poderá realizar algumas atividades leves e até mesmo retornar ao trabalho, contanto que não exerça nenhuma atividade física neste período de 2 semanas de pós operatório.

Alimentação, hidratação e cuidados com o corte

Além disso, é muito importante manter uma dieta balanceada e se hidratar adequadamente. Durante os primeiros dias, é normal ter pequenos sangramentos nasais. Se isso acontecer, mantenha a cabeça voltada para cima, coloque uma gaze e troque-a com frequência.

Medicação

Infelizmente, muitas pessoas têm o hábito de automedicar-se. Entretanto, é extremamente importante tomar apenas os remédios prescritos pelo médico no pós-cirúrgico. 

É provável que ele já te dê uma receita com a medicação necessária para dor, inchaço e melhora das manchas roxas. Mas, caso sinta outro desconforto, consulte-o antes de tomar qualquer remédio.

Uso de compressa gelada

Usar compressas geladas no local pode ajudar a diminuir a dor e o inchaço — sintomas comuns do pós-operatório. Mas, não se preocupe! Por volta de 15 dias, há uma redução considerável do edema e das manchas rochas. 

Em quanto tempo o paciente consegue visualizar o resultado de uma rinoplastia?

Em quanto tempo o paciente consegue visualizar o resultado de uma rinoplastia?

O inchaço atinge seu pico no 3º dia e a partir daí, com sua melhora a cada dia, vai se percebendo a nova forma do nariz. Por volta do segundo mês, pouco se nota do inchaço, contudo, um edema residual, que muitas vezes é mais sentido que observado,  pode durar até 2 anos.

Quais os riscos de uma rinoplastia? 

Possui riscos inerentes a qualquer cirurgia. Para isso, contamos com um arsenal de protocolos para minimizá-los, operamos somente em Hospitais que oferecem estrutura adequada, materiais de ponta, preparo pré e pós operatório, uma coordenadora de pacientes que segue cada passo do paciente no seu pré e pós operatório e instrumentais cirúrgicos customizados a cada cirurgia.

A Rinoplastia é indicada em quais casos?

A Rinoplastia é indicada em quais casos?

De modo geral, a Rinoplastia é indicada para aquela pessoa que não está feliz com algum aspecto do seu nariz. Os motivos são muito pessoais e incluem o incômodo com o tamanho, a largura e o formato, por exemplo.

Porém, como já vimos, ela é muito mais do que uma cirurgia estética e pode solucionar problemas de saúde. Nesse caso, pessoas que têm dificuldade para respirar em razão da obstrução das fossas nasais também podem recorrer ao procedimento.

Resumindo, essa intervenção cirúrgica é indicada nos seguintes casos:

  • quando há o desejo de melhorar a estética do nariz;
  • quando algum trauma ou doença afetou, de forma definitiva, o formato do nariz;
  • quando o paciente teve fissura labial corrigida na infância, mas deseja aprimorar o resultado;
  • quando a estrutura do nariz se altera com os anos, ficando com a ponta caída, por exemplo;
  • quando o paciente tem a sensação de que o nariz está sempre entupido.

Quais mudanças mais buscadas com a plástica?

Quais mudanças mais buscadas com a plástica?

O aumento da procura pela Rinoplastia é uma tendência mundial. Como já destacamos, isso tem muita relação com o maior acesso à informação e o maior nível de qualificação dos profissionais que realizam a plástica.

Além disso, há um fenômeno interessante causado pela pandemia de Covid-19. Com a maior exposição em reuniões virtuais e redes sociais, o rosto foi ainda mais evidenciado e as pessoas passaram a se olhar mais na tela.

Com isso, a vontade de aperfeiçoar e harmonizar a face reflete nos consultórios médicos. Mas, afinal, quais são as mudanças mais buscadas com a Rinoplastia? Em geral, as principais demandas dos pacientes são:

  • afinar ponta do nariz;
  • retirada da giba — elevação no dorso do nariz;
  • corrigir assimetrias — nariz muito grande ou em desarmonia com o rosto;
  • melhorar a respiração;
  • corrigir procedimentos realizados por outros médicos.

O que esperar de uma Rinoplastia?

O que esperar de uma Rinoplastia

Até aqui, você já deve ter entendido que a Rinoplastia não é um procedimento qualquer. Ele é extremamente complexo e o médico tem em suas mãos uma grande responsabilidade. Exatamente por isso, é preciso escolher bem em quem confiar o seu rosto.

Conhecimento e experiência são fatores inegociáveis. Afinal, seja qual for a técnica escolhida, o resultado precisa ser o melhor possível, com a mínima existência de complicações e cicatrizes.

Quando tudo acontece conforme o planejado, o paciente experimenta benefícios relacionados à sua qualidade de vida. Confira!

Aumento da autoestima

Sem dúvidas, ter um nariz esteticamente bonito é o grande desejo de quem faz Rinoplastia. Sendo assim, o sucesso da cirurgia tem reflexos diretos em sua autoestima, mudando a forma como a pessoa se vê no espelho.

Em outras palavras, a pessoa se sente mais bonita, confiante e motivada a se cuidar mais. Como todos sabem, se sentir bem com sua aparência tem reflexos positivos nos seus relacionamentos pessoais e profissionais.

Melhoria da função respiratória

Para quem sofre com desvio de septo, a Rinoplastia representa uma libertação. A pessoa deixa de depender de sprays e consegue respirar muito melhor, o que gera noites de sono mais agradáveis e maior desempenho em atividades físicas, por exemplo.

Rinoplastia secundária: quando é indicada?

Rinoplastia secundária: quando é indicada?

No início deste guia, falamos sobre a Rinoplastia Secundária, aquela que é feita em pacientes que já passaram por um procedimento sem sucesso. Normalmente, quem procura por esse procedimento não teve bons resultados e quer mudar essa realidade.

Infelizmente, esse tipo de procedimento é bem comum. Todos os dias, recebemos pessoas com queixas e problemas provenientes de cirurgias pretéritas. Porém, na maioria das vezes, é possível corrigir ou amenizar diversos erros e defeitos, como:

  • formato desproporcional;
  • desvios e assimetrias;
  • cicatrizes aparentes.

É importante dizer que uma nova intervenção só pode ser realizada após um ano da última operação — período de segurança para que possamos ter um resultado consolidado.

Rinoplastia estruturada: como funciona essa técnica?

Rinoplastia estruturada: como funciona essa técnica?

A Rinoplastia estruturada é uma técnica interessante e que tem muitas vantagens. Desenvolvida na década de 90, nos Estados Unidos, ela é considerada uma das estratégias mais eficientes para cirurgias com maior grau de complexidade.

O seu objetivo é modelar o nariz, garantir sua função no sistema respiratório e assegurar que sua estrutura não seja comprometida. Com isso, o resultado alcançado é mais duradouro e assertivo. 

Seu diferencial consiste na existência de uma etapa extra, logo após a remodelação do nariz. Nesse caso, são inseridos pontos de fixação e enxertos de cartilagem, que ajudam a fortalecer a estrutura  nasal e previnem problemas futuros. 

Lembrando que ela pode ser realizada tanto em cirurgias primárias, como em procedimentos secundários. Além disso, é eficiente para fins estéticos e funcionais.

Quem não pode fazer rinoplastia?

Quem não pode fazer rinoplastia?

A Rinoplastia é um procedimento cirúrgico, por isso tem contraindicações. Desse modo, algumas pessoas precisam passar por uma avaliação criteriosa antes de se submeterem ao procedimento.

O médico solicitará uma bateria de exames para verificar o estado de saúde do paciente e concluir se é possível prosseguir. Além de questões físicas, os aspectos emocionais e psicológicos também são levados em consideração.

Assim, de modo geral, podemos listar os seguintes casos que merecem mais atenção durante a avaliação profissional:

  • diabéticos;
  • portadores de doenças cardíacas graves;
  • pessoas com hipertensão não controlada;
  • pacientes em tratamento de câncer;
  • indivíduos com problemas de coagulação sanguínea.

Informações importantes antes de fazer sua cirurgia plástica

A Rinoplastia é um procedimento desafiador dentro da cirurgia plástica. Afinal, estamos falando do manuseio de um dos principais elementos da face: o nariz. 

Por estar localizada bem no centro do rosto, qualquer alteração é facilmente percebida. Sendo assim, é uma grande responsabilidade conduzir o trabalho e isso requer estudo, cuidado, experiência e qualificação adequada.

Esses são alguns fatores que reforçam a importância de se escolher com atenção o profissional que cuidará do seu nariz. No entanto, muitas pessoas ignoram esse aspecto e, por vezes, são atraídas por preços abaixo do mercado. 

Por lidar com um bem tão precioso, que é o seu corpo, toda cirurgia plástica deve ser confiada a pessoas com capacidade técnica comprovada para a função. Somente assim, é possível conquistar um resultado condizente às suas expectativas. 

Diante disso, é importante reforçar que apenas cirurgiões plásticos estão totalmente aptos para realizar essa intervenção cirúrgica. Os demais fazem isso sem formação adequada, muitas vezes em clínicas e não em hospitais — expondo os pacientes a riscos.

Mais do que isso, o ideal é que o cirurgião tenha especialização para Rinoplastia. Com isso, você tem a certeza de que ele conhece todos os detalhes que podem afetar os resultados e está preparado para lhe entregar o melhor resultado possível. 

Quais são os riscos da cirurgia plástica no nariz?

Quais são os riscos da cirurgia plástica no nariz?

Como em qualquer cirurgia plástica, a Rinoplastia tem alguns riscos. É imprescindível que o paciente esteja ciente deles e entenda que alguns problemas podem surgir, como:

  • infecções;
  • dificuldade de respiração nos primeiros dias pós-cirurgia;
  • sangramentos;
  • insatisfação em relação ao resultado alcançado.

Porém, devemos deixar claro que a escolha de um bom profissional, bem como a atenção aos cuidados e orientações no processo de recuperação minimizam o surgimento desses transtornos.

Em geral, quando o paciente é cauteloso e disciplinado, o resultado é satisfatório e o pós-operatório ocorre de forma tranquila e dentro da normalidade. 

Principais dúvidas sobre rinoplastia (FAQ)

Estamos chegando ao final deste guia completo sobre a Rinoplastia. Como o nosso objetivo é sanar o maior número de dúvidas sobre o assunto, selecionamos os principais questionamentos dos pacientes quando chegam ao consultório.

Talvez você também tenha as mesmas inseguranças ou já tenha pensado da mesma maneira. Por isso, é interessante se informar. Confira!

Posso escolher como ficará meu nariz na rinoplastia?

Apesar de o paciente ter uma referência de resultado, este não pode ser totalmente controlado. Diversos fatores influenciam na aparência final do nariz e isso precisa ser bem alinhado com o médico.

Lembrando que a experiência e conhecimento técnico do profissional escolhido ajudam a chegar em um formato bem próximo ao desejado, evitando frustrações.

Qual a melhor idade para fazer rinoplastia?

Apesar de não se falar em idade ideal para a realização da cirurgia de nariz, é interessante que ela seja feita após os 17 anos. Antes disso, as estruturas ósseas da face ainda podem sofrer alterações, afetando o resultado.

Em casos mais específicos, após avaliação médica e indicação, é possível recorrer à Rinoplastia a partir dos 15 anos

Como ficará a cicatriz na rinoplastia?

Muitos pacientes se preocupam com a cicatriz da Rinoplastia. Afinal, estamos falando de uma possível marca bem no meio do rosto.

Nesse caso, é importante deixar claro que o procedimento costuma deixar uma cicatriz muito pequena, o que acontece apenas com cerca de 20% das pessoas. Nas demais, especialmente no caso de acesso fechado, a marca não é aparente.

Quanto tempo leva para ter o resultado definitivo da rinoplastia?

Por mais ansioso que você seja, é necessário estar preparado para aguardar a consolidação dos resultados da cirurgia. Isso porque, a completa cicatrização demora de seis meses a um ano para acontecer.

Já o resultado definitivo só é conhecido entre 1 e 2 anos após o procedimento. Lembrando que alterações ao longo da vida, causadas pelo próprio envelhecimento podem acontecer. Porém, a técnica estruturada pode minimizar esse impacto.

Sentirei alguma mudança na respiração?

Rinoplastias bem executadas não deixam sequelas respiratórias. Na verdade, o procedimento é indicado para melhorar a respiração de pacientes com desvio de septo ou que convivem com a sensação de nariz entupido, mesmo com medicação constante.

Qual é a duração da cirurgia plástica de Rinoplastia?

Apesar de ser um procedimento de alta complexidade, o tempo necessário para operar o paciente gira em torno de 2 a 3 horas. Lembrando que a duração total é um pouco maior, já que existem alguns procedimentos pré-operatórios realizados dentro do bloco cirúrgico.

Qual é a anestesia aplicada?

A depender da complexidade do caso, a Rinoplastia pode ser realizada com anestesia local combinada com sedação ou anestesia geral. Porém, a maioria dos casos é feita apenas com anestesia local.

Como é o curativo após a cirurgia?

Após a cirurgia de Rinoplastia, o paciente deve usar um curativo externo — o famoso tampão nasal deixou de ser utilizado na maior parte dos casos —, que é feito de um material plástico termolábil, chamado de aquaplast.

Além disso, é necessário o uso de micropore na parte externa do nariz, com o objetivo de segurar o outro curativo. Lembrando que ele tem dupla função: moldar o contorno do nariz e imobilizar as estruturas nasais nos primeiros dias após a cirurgia.

Em que posição posso dormir após a cirurgia?

O ideal é que o paciente em recuperação durma de barriga para cima durante a noite inteira. Além disso, é recomendado o uso de dois travesseiros, para que a cabeça fique mais elevada e não existam sangramentos.

Ainda assim, caso não esteja confortável ou seguro, há a opção de dormir em uma poltrona ou cadeira reclinável nos dois primeiros dias após o procedimento.

Quem tem pressão alta pode fazer Rinoplastia?

O hipertenso pode realizar a Rinoplastia. Entretanto, é essencial que a pressão esteja controlada com medicação adequada e o paciente esteja tomando todos os cuidados necessários para evitar picos de elevação.

Quem tem diabetes pode fazer Rinoplastia?

Diabéticos também podem fazer Rinoplastia. Ter a doença não é um impedimento para a realização da cirurgia, mas é preciso que o paciente esteja em dia com o tratamento e com os níveis de glicose controlados.

Dicas para realizar sua Rinoplastia

Dicas para realizar sua Rinoplastia

A Rinoplastia é um procedimento estético muito desejado, mas há quem ainda tenha muito receio em fazê-la com medo de não ficar totalmente satisfeito com o resultado. Isso é normal e até importante, pois a cautela ajuda a tomar decisões com segurança.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas para te ajudar a passar por esse procedimento sem transtornos, riscos desnecessários e surpresas desagradáveis. Confira!

Escolha do profissional

O primeiro ponto a ser destacado é a escolha do profissional responsável pela cirurgia. Afinal, a sua habilidade e experiência são decisivos para os resultados obtidos.

Nesse caso, existem alguns detalhes importantes a serem avaliados durante suas pesquisas, como:

  • boa reputação do mercado;
  • avaliação de outros pacientes;
  • nível e tempo de experiência com Rinoplastia;
  • especialização para realização de Rinoplastias;
  • qualidade do atendimento e suporte ao paciente.

Verifique onde o procedimento será realizado

A Rinoplastia é uma cirurgia complexa. Por isso, não deve ser realizado em consultórios ou clínicas médicas sem estrutura para esse tipo de procedimento.

O ideal e mais seguro é que a cirurgia do nariz seja feita em hospitais. Lá, você terá todos os aparelhos, equipamentos e suporte necessários para assegurar que tudo saia bem, inclusive em caso de intercorrências.

Cuidados para antes da Rinoplastia

 Para garantir o sucesso do procedimento, seu médico deve passar orientações que precisam ser seguidas à risca. Esses cuidados pré-operatórios ajudam a preparar seu corpo, reduzem riscos e aumentam as chances de um resultado condizente com o esperado. Veja:

  • siga a dieta indicada pelo médico;
  • evite o consumo de álcool antes da cirurgia;
  • não fume 15 dias antes e 15 dias depois da cirurgia;
  • faça todos os exames solicitados.

Cuidados para depois da Rinoplastia

Após o procedimento, seu organismo precisa de tempo e repouso para se recuperar. Por mais que o corte seja pequeno, a pele, músculos e vasos sanguíneos da região sofreram um trauma. Com isso, inchaço, vermelhidão e manchas arroxeadas são normais. 

Anote algumas dicas para depois da cirurgia:

  • durma sempre de barriga para cima e evite o atrito do nariz com o travesseiro;
  • não pegue sol nos primeiros dias;
  • evite exposição ao frio extremo;
  • não assoe o nariz até a cicatrização dos pontos;
  • evite esforços físicos.

Conclusão

Como vimos ao longo deste conteúdo, a Rinoplastia é um procedimento seguro, capaz de devolver autoestima e qualidade de vida a quem não está totalmente satisfeito com algum aspecto do seu nariz.

A medicina existe para isso: para transformar e salvar vidas. Os estudos, cursos, especializações e anos de experiência na área nos fazem ter o domínio das melhores técnicas para ajudar milhares de pessoas a se enxergarem melhor no espelho.

Seja em Rinoplastias estéticas, funcionais, étnicas, secundárias ou pós-traumáticas, o importante é que todo o processo seja conduzido com responsabilidade, segurança, transparência e respeito ao paciente e suas necessidades.

Por isso, se você está pensando em fazer uma Rinoplastia, não deixe de conhecer a Clínica Roxbury. Entre em contato agora mesmo e marque uma avaliação com o Dr. Erick Oilveira!

Deixe um comentário